A produção atingiu 291,4 mil autoveículos em agosto, alta de 11,7% ante as 260,8 mil do mesmo mês do ano passado e de 18,6% sobre as 245,8 mil de julho, informou a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Na soma dos oito meses transcorridos do ano, 1,97 milhão de veículos já foram produzidos, o que significa elevação de 12,8% se defrontado com as 1,75 milhão de unidades do ano passado.

Entre os veículos leves, a produção cresceu 11,9% no acumulado do ano, com 1,88 milhão de unidades. Foram 1,62 milhão de automóveis – aumento de 10,7% – e 258 mil comerciais leves – 20,1 % a mais que o mesmo período do ano passado.

O licenciamento total também apresentou ritmo acelerado, com crescimento de 14,8% ao comparar as 248,6 mil unidades de agosto de 2018 com as 216,5 mil de igual período de 2017.

Na análise com as 217,5 mil unidades vendidas em julho, o desempenho subiu 14,3%. No período acumulado do ano, 1,63 milhão de unidades foram negociadas, alta de 14,9% frente as 1,42 milhão de unidades de 2017.

Também nos oito primeiros meses de 2018, foram comercializados 1,57 milhão de veículos leves, 14,1% a mais que o mesmo período do ano passado.

Foram emplacados 1,33 milhão de automóveis, acréscimo de 13,3% sobre 2017, e 240 mil comerciais leves, aumento de 19%.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, o resultado surpreendeu positivamente.
“Este é um mês tradicionalmente forte nas vendas, mas em meio a todo este cenário de incertezas com relação às eleições, alta do dólar e com a memória recente das paralisações de maio, o desempenho foi uma surpresa positiva. Tivemos dias com mais de 16 mil veículos licenciados e a média diária foi a mais alta do ano”, disse.